Café/NY fecha em queda, mas compras de indústria limitam perdas

São Paulo, 11 - Os contratos futuros de café arábica fecharam em queda na New York Board of Trade (NYBOT). O mercado chegou a cair para as mínimas de um mês, mas compras de indústria limitaram as perdas. O contrato dezembro chegou a cair 260 pontos "A BM&F e a bolsa de Londres (Liffe) caíram logo na abertura marcando o tom baixista do dia", disse um trader. "Fundos realizaram vendas e o dezembro atingiu o suporte de 74,95 cents.", completou. Ele afirmou ainda que a indústria e operadores locais que estavam vendidos realizaram algumas coberturas. O spread entre o março/dezembro fechou em 315 pontos sobre o dezembro, contra 310 pontos na sexta-feira. O volume de negócios ficou em 12.426 lotes, 5.804 opções de compra e 3.656 opções de venda, informou a bolsa. Foram registradas chuvas nesta segunda-feira no Paraná, São Paulo e na região de cerrado de Minas Gerais. As lavouras brasileiras estão em período de florada e as chuvas são essenciais. A Climatempo prevê mais chuvas nas áreas produtoras. A previsão do instituto Somar indica um volume de chuvas de 112 mm até sexta na região da Mogiana até sexta-feira. O Cerrado, que tem registrado clima seco, também deve ter chuvas na semana. Em São Paulo, o clima úmido deve permanecer até o fim de semana. Uma nova frente fria deve atingir o sul do Brasil até quinta-feira, causando mais chuvas no Paraná durante o fim de semana. Na bolsa de Londres (Liffe), o novembro estabeleceu nova mínima, pressionado por uma projeção de aumento da safra 2004/05 do Vietnã. O número de contratos abertos no dezembro subiu 338 lotes para 61.331 lotes. No total, o aumento foi de 604 lotes para 81.906 lotes. Os fundos diminuíram seu saldo de posições compradas no mercado de café arábica da New York Board Of Trade (Nybot), informa o relatório de traders divulgado hoje pela Commodity Futures Trading Commission (CFTC). Os fundos diminuíram seu saldo comprado de 7.069 lotes em 28 de setembro para 7.069 contratos para 5.060 lotes em 5 de outubro. Juntos, fundos e pequenos especuladores tinham um saldo comprado de 10.870 lotes no período. O índice CRB, que mede a variação de uma cesta de commodities, subiu para nova máxima de 23 anos nesta segunda a 288,43. O mercado trabalha com o suporte para o dezembro de 74,60 cents a 74,50 cents, 74 cents e 73,50 cents. A resistência está de 76,20 cents a 77,05 cents e 77,50 cents. Confira o fechamento Bolsa de Nova York (NYBOT)Contrato fechamento variação(cents) (pontos)Dezembro/04 75,85 - 135Março/05 79,00 - 130Maio/05 81,00 - 130Bolsa de Londres (Liffe)Contrato fechamento variação(US$/t) (US$/t)Novembro/04 604 - 12Janeiro/05 623 - 11Março/05 642 - 11

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.