Café/OIC: demanda deve superar oferta em 7 mi/sacas em 2005/06

São Paulo, 15 - A Organização Internacional do Café (OIC) estima que a produção mundial da commodity em 2005/06 será inferior à demanda. A produção global deve ficar entre 106 milhões e 108 milhões de sacas de 60 kg no período. Isso significa que a demanda deve superar a oferta em cerca de 7 milhões de sacas, informa a OIC em seu boletim mensal de novembro. A OIC avalia que o consumo mundial em 2003 foi de cerca de 113 milhões de sacas. Embora as informações de 2004 ainda não estejam completas, as estimativas de mercado sugerem que o volume de consumo em 2004 deve ficar em cerca de 114 milhões de sacas. A redução da produção mundial ocorre principalmente em virtude da quebra na safra do Brasil, maior produtor e exportador mundial do produto. A primeira estimativa da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), divulgada na sexta-feira passada, mostra que a safra brasileira 2005/06 deve oscilar entre o máximo de 33 milhões de sacas e o mínimo de 30,7 milhões de sacas. O diretor executivo da OIC, Nestor Osorio, considera que a estimativa é das mais confiáveis, levando em conta a aplicação de tecnologia de amostragem por satélites. Além da queda da safra brasileira, a OIC informa que a produção de café na Costa do Marfim está em dificuldades, por causa de problemas políticos internos. E outros países exportadores têm se esforçado para recuperar o potencial produtivo, depois de longo período de preços pouco remuneradores. A OIC observa, porém, que o seu preço composto (considerando diversas origens) passou de 60,35 cents por libra-peso no início de novembro para 75,01 cents no fim do mês. A alta das cotações ocorreu em grande parte para o café arábica. Pela primeira vez desde julho de 2000, os cafés "Outros Suaves" e "Suaves Colombianos" superaram 1 dólar por libra-peso. Apesar disso, a OIC alerta que a depreciação do dólar em relação a outras moedas teve impacto negativo sobre a receita com exportação de vários países produtores. O dólar caiu cerca de 33% em relação ao euro entre janeiro de 2002 e novembro de 2004. Essa desvalorização foi mais acelerada nos últimos seis meses (cerca de 9%). No ano agrícola 2003/04, a produção mundial de café está estimada em 100,76 milhões de sacas, quebrando uma série de quatro anos seguidos de crescimento. No período 2002/03 a produção global está projetada em 121,94 milhões de sacas. A colheita da safra 2004/05 está apenas começando em alguns países, mas praticamente já se encerrou no Brasil. Estimativa oficial da Conab mostra que a produção no Brasil foi de 38,7 milhões de sacas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.