Caixa deve fazer captação externa entre maio e junho

O vice-presidente de Finanças da Caixa Econômica Federal, Márcio Percival, afirmou que a nova captação externa do banco estatal deverá ser realizada entre maio e junho, com papéis de cinco e dez anos. O banco trabalha com a possibilidade de levantar US$ 2,5 bilhões, divididos nesses dois prazos. Parte dos recursos seria utilizada para aumento de capital.

EDUARDO CUCOLO, Agencia Estado

12 de abril de 2013 | 17h57

"O cenário internacional hoje é de bastante liquidez, o Brasil tem sido uma oportunidade para esses investimentos e a Caixa tem sido consultada a respeito de uma nova emissão", afirmou. "O preço dos nossos papéis no mercado secundário, da emissão feita em novembro de 2012, estão estáveis, o que nos dá certeza de que a ida ao mercado, a partir de maio ou junho, vai resultar em um processo exitoso, inclusive de taxas."

A Caixa realizou no ano passado sua primeira operação no mercado internacional de capitais. O banco captou US$ 1,5 bilhão no exterior em bônus de dívida, com uma demanda de US$ 9 bilhões. Foram US$ 1 bilhão para 2017 e US$ 500 milhões para 2022, com retorno para o investidor de 2,495% ao ano e 3,554% ao ano, respectivamente.

Tudo o que sabemos sobre:
Caixacaptação externadata

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.