Caixa quer crescer no crédito entre 34% e 38% em 2013

A Caixa estabeleceu como meta a expansão de 34% a 38% de sua carteira de crédito em 2013 e a expectativa do banco é chegar ao final do ano com uma participação de 18% no mercado de crédito. Hoje, essa participação é de 16,95%, disse o vice-presidente de Finanças do banco, Márcio Percival.

CYNTHIA DECLOEDT, Agencia Estado

15 de agosto de 2013 | 14h54

Nos primeiros seis meses do ano, as operações de crédito atingiram R$ 431,3 bilhões, o que corresponde a uma evolução de 42,5% em relação ao mesmo período do ano passado. Percival explicou que a projeção para 2013 leva em conta a estimativa de que a economia cresça 2,5% este ano, uma projeção semelhante à feita no primeiro trimestre, quando o executivo tinha apenas uma ideia de que a carteira de crédito poderia expandir-se entre 33% a 35%. Ele disse que a margem agora definida está em linha com a projeção de 37% prevista no final de 2012.

"Aquela projeção (do primeiro trimestre) não era oficial, agora esse é o guidance (meta) e o que está dentro do nosso planejamento", explicou Percival. Ele disse que este guidance leva em consideração também a expansão de 42,5% da carteira no acumulado em doze meses até junho, além do crescimento econômico.

"Estamos confiantes em que a economia vai crescer próximo a 2,5% e que, considerando o aumento da carteira acumulada nos 12 meses até junho, a Caixa deve expandir sua carteira entre 34% a 38% para consolidar nossa posição no mercado de crédito, de modo que cheguemos com market share próximo de 18%, acompanhando a expansão do crédito em todo o sistema", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
caixabalançocréditoprevisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.