Camargo Corrêa construirá hidrelétrica em Moçambique

A construtora Camargo Corrêa irá participar da construção de uma hidrelétrica de 1,5 mil MW de capacidade instalada em Moçambique. Hoje, o consórcio HNMK, formado pela companhia brasileira, a Eletricidade de Moçambique (EDM) e a empresa moçambicana Insitec, assinou um contrato com o governo do país africano para a construção da usina Mphanda Nkuwa.

WELLINGTON BAHNEMANN, Agencia Estado

23 de dezembro de 2010 | 18h27

Localizada no Rio Zambeze, na província de Tete, a hidrelétrica demandará US$ 2 bilhões em investimentos. As obras estão previstas para ter início em 2012, com previsão de entrada em operação comercial em 2017. O projeto será do tipo fio d''água, o que reduz a formação de reservatório e o impacto ambiental, e terá uma barragem de 90 metros de altura e 700 metros de cumprimento.

No último dia 20, entrou em operação comercial a hidrelétrica Porce III, na Colômbia, que foi construída pela Camargo Corrêa. Com 660 MW de capacidade instalada, a usina demandou US$ 900 milhões de investimento da estatal colombiana Empresas Públicas de Medellín (EPM).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.