Câmbio foi principal responsável por desaceleração da inflação em novembro

Segundo coordenador da FGV, taxa média do câmbio caiu 2,75% durante o período de coleta do IGP-10; no mês anterior, taxa teve avanço de 11,26%

Monica Ciarelli, da Agência Estado,

18 de novembro de 2011 | 15h30

O câmbio foi o principal responsável pela desaceleração da inflação medida pelo Índice Geral de Preços -10 (IGP-10) em novembro, que passou de 0,64% em outubro para 0,44%. O coordenador de análise econômica da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Salomão Quadros, lembra que durante o período coleta do IGP-10 de novembro, a taxa média do câmbio caiu 2,75%. No mês anterior, a variação caminhou no sentido inverso e registrou um avanço de 11,26%.

"O ciclo de impacto da alta do câmbio já acabou, foi digerida pelo índice", afirmou. Agora, pondera, o câmbio não deve influenciar tanto a inflação por já ter se equilibrado na faixa dos R$ 1,70.

Além do câmbio, Salomão observou que a desaceleração do IGP-10 em novembro foi motivada também pelo cenário de recessão mundial, que afetada diretamente os preços das commodities, especialmente as agrícolas. No índice, as matérias-primas subiram 0,55%, contra uma alta de 1,86% em outubro. O movimento foi puxado pelo preço da soja em grão, que apurou uma deflação de 2,63%, resultado bem abaixo do 1,47% do mês passado. Salomão citou ainda o comportamento do milho, que passou de uma alta de 2,23% para uma deflação de 2,23%.

Tudo o que sabemos sobre:
inflacaocambio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.