Camex volta a reduzir imposto de importação de bens de capital

Tributo cai para 2% para uma série de produtos e equipamentos de informática que não são produzidos no País 

Reuters

21 de agosto de 2012 | 09h07

SÃO PAULO - A Câmara de Comércio Exterior publicou no Diário Oficial da União desta terça-feira resolução que altera para 2% o imposto de importação de uma série de bens de capital e de alguns equipamentos de informática e telecomunicações que não são produzidos no País.

As medidas seguem-se a reduções semelhantes tomadas nos meses anteriores. Em junho, a Camex beneficiou 298 produtos com renovação e novas concessões de corte de imposto também dos setores de bens de capital e informática.

Na resolução publicada nesta terça-feira, a redução do imposto vai até o final de 2013, incluindo bens novos na chamada "condição de ex tarifários", em que há redução temporária de alíquota do imposto de importação quando não houver a produção nacional.

Entre os bens de capital listados na condição estão ferramentas para estamparia de metais, motores marítimos e para locomotivas, compressores de gases e os produtos de telecomunicações e informática incluem máquinas de impressão, equipamentos para monitoramento à distância, monitores e controles eletrônicos para airbags.

(Alberto Alerigi Jr.)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.