Soraya Ursine/Estadão
Soraya Ursine/Estadão

Campanha para o Burger King 'bugado' traz mais dois Leões de ouro para o Brasil em Cannes Lions

Prêmios para a agência David São Paulo vieram para o mesmo trabalho, incluindo um para as melhores campanhas criadas para dispositivos móveis

Fernando Scheller, O Estado de S.Paulo

22 de junho de 2022 | 16h00

CANNES – Uma campanha da rede de fast-food Burger King foi o grande destaque entre as premiações brasileiras no terceiro dia do Cannes Lions – Festival Internacional de Criatividade de 2022. O projeto Burger Glitch, ou Burger “bugado”, levou dois Leões de ouros nesta quarta-feira, 22: um na categoria de Mobile Lions (peças publicitárias para dispositivos móveis) e outro em Brand Experience & Activation, que julga as ativações que as marcas fazem diretamente com seus clientes. O Estadão é o representante oficial de Cannes Lions no País. 

A campanha, criada pela David São Paulo, tentava atrair o público jovem com uma linguagem intimamente ligada ao universo dos games: mais especificamente, dos “bugs” que de repente aparecem na codificação dos jogos. A partir de uma ferramenta “mobile”, a marca criou um jogo próprio em que os clientes tinham de encontrar “bugs” nas promoções do Burger King, tendo acesso a descontos.

Além disso, enviou sanduíches “bugados” – com ingredientes trocados ou de finalização imperfeita – a influenciadores digitais, com o objetivo de reforçar o recado. De acordo com os criadores da ideia, além de ser uma forma de atrair especialmente o público de 18 a 25 anos, a brincadeira com os bugs também serviu para “celebrar a imperfeição” – uma ideia que poderá vir a ser aproveitada de outras formas na comunicação da marca.

De acordo com Edgard Gianesi, diretor executivo de criação da David São Paulo, responsável pela campanha, a relação entre a agência e o cliente é simbiótica, uma vez que ambas trabalham juntas há muito tempo: o Burger King está com a David desde sua fundação, há mais de dez anos. “A gente é um grupo muito próximo de criação, produção e atendimento”, diz Gianesi.

Para o publicitário, o Burger King, que sempre foi uma marca irreverente e que se posicionou de forma a desafiar o principal concorrente, o McDonald's, está passando por um amadurecimento – e o hambúrguer “bugado” mostra isso. “A marca se constrói também cima de si mesma, buscando ser relevante também por suas próprias qualidades.”

Outros prêmios

Com mais sete categorias tendo os vencedores revelados, o desempenho do Brasil nesta quarta-feira, para além do Burger King (que ainda levou um bronze em Mobile), foi discreto. Também em Mobile, a FCB trouxe um bronze para projeto para a Revista Raça. Em Brand Experience & Activation, a Africa ganhou um bronze para campanha para a cervja Brahma (Ambev). Em Creative Commerce, mais dois bronzes: VMLY&R/Santander e Gut/Mercado Livre.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.