Campo de Tubarão Azul, da OGX, deve parar produção em 2014

Segundo fonte da ANP, a produção do local não deve passar do primeiro semestre do ano que vem

Sabrina Valle, da Agência Estado,

21 de agosto de 2013 | 17h09

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) estima que o campo de Tubarão Azul, da OGX, deve parar de produzir nos primeiros meses de 2014, não passando do primeiro semestre, segundo uma fonte do órgão regulador. Localizado na Bacia de Campos, era o único de óleo da OGX em atividade. Em julho, problemas em bombas que ajudam a trazer o petróleo à superfície interromperam totalmente a produção.

A diretora-geral da ANP, Magda Chambriard, engenheira de reservatórios, analisou pessoalmente os dados do campo nos últimos dias, segundo a fonte.

De três poços, OGX-26HP e OGX-68HP produziram 31 dias em junho e apenas três em julho. A OGX informou no relatório de produção de julho que a bomba do poço 26 será consertada, com previsão de conclusão em meados de setembro. Não houve menção ao poço 68.

A OGX continua cumprindo o cronograma para o início de atividades de Tubarão Martelo, campo que desperta esperanças de produção na OGX e na ANP. Uma plataforma está prevista para chegar em setembro. Apenas depois do início, técnicos da ANP poderão avaliar as perspectivas de produção.

Tudo o que sabemos sobre:
OGXANPTubarão Azul

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.