Cana: explosão na Usina Vale do Rosário já soma quatro mortos

Ribeirão Preto, 8 - Já chega a quatro o número de mortos pela explosão de pré-evaporador to na Usina Vale do Rosário, em Morro Agudo (SP), na segunda-feira (6). Na noite de ontem, Roseli Ribeiro Ataliba, de 43 anos, faxineira da usina, e Fernando Vilela Rosa, de 46 anos, não resistiram às queimaduras e morreram em hospitais de Ribeirão Preto, onde estavam internados. Além deles, o operário Manoel Antônio Tavares, de 61 anos, morreu na segunda-feira, logo após o acidente, quando era levado para a Santa Casa de São Joaquim da Barra. A outra vítima fatal foi José Devanir da Silva, de 54 anos, que morreu na noite de segunda-feira no Hospital das Clínicas em Ribeirão Preto. Os funcionários mortos tiveram praticamente todo o corpo queimado pelo caldo resultante da moagem da cana usado no processo de fabricação do açúcar, que, no equipamento, atingia temperatura de 120 graus Celsius. Doze feridos no acidente ainda seguem internados: nove em Ribeirão Preto, um em Orlândia, um em Catanduva e outro em Bauru, todas cidades do Estado de São Paulo. Outros sete feridos no acidente foram atendidos e já liberados. O acidente está sendo avaliado por peritos da cidade de Ituverava, que foram à usina e devem se reunir com membros do Instituto de Criminalística do Estado de São Paulo. Já a Polícia Civil deve receber, ainda esta semana, os depoimentos de testemunhas no inquérito aberto. (segue)

Agencia Estado,

08 de dezembro de 2004 | 15h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.