Carlyle Group negocia três aquisições no Brasil

O Carlyle Group, segundo maior fundo de participação em empresas (private equity) do mundo, está negociando três aquisições no Brasil que podem ser concluídas no ano que vem, disse o responsável pelas operações da companhia na América Latina, Fernando Borges.

STEFÂNIA AKEL, Agencia Estado

17 de dezembro de 2012 | 18h57

"No momento, estamos avaliando cerca de 15 empresas e três delas estão em um estágio mais avançado", afirmou, acrescentando que as conversas sobre essas negociações poderão ser concluídas na segunda metade do ano que vem.

"As áreas de consumo, varejo, educação, turismo e serviços financeiros são muito atrativas no nosso ponto de vista porque refletem a expansão da classe média brasileira", disse Borges. "Também queremos participar do setor de infraestrutura, higiene, alimentação e telecomunicações."

Nos últimos dois anos, o Carlyle Group investiu um total de US$ 1,7 bilhão no Brasil e atualmente tem cinco companhias em seu portfólio. Segundo Borges, o grupo procura líderes de mercado e visa comprar uma parcela controladora das empresas, apesar de gostar que o fundador permaneça na companhia.

Em setembro, o grupo adquiriu 60% da rede de lojas Tok&Stok, por um valor não divulgado. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
CarlyleBrasilaquisição

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.