Carnes: embargo russo não deve ser suspenso este ano

Brasília, 13 - O ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, disse ter sido informado de que o embargo da Rússia à carne brasileira não será suspenso este ano. Rodrigues disse que o Ministério da Agricultura ainda não foi informado oficialmente da manutenção da suspensão comercial pela Embaixada do Brasil na Rússia, mas informações da iniciativa privada são de que o embargo será mantido. O ministro comentou que tecnicamente os questionamentos do governo da Rússia sobre o embargo foram respondidos, mas que mesmo assim Moscou optou por manter a suspensão. A expectativa do ministro era de que o fim do embargo fosse anunciado até o fim da semana passada, o que não aconteceu. "Agora começamos a ter prejuízos", comentou Rodrigues, sem citar valores. Ele informou, ainda, que a missão de veterinários da Rússia que visitou as principais regiões de pecuária de corte do Brasil no mês de novembro ficou satisfeita com as informações fornecidas. Ele observou que as questões técnicas estão solucionadas e é preciso uma articulação política para pôr fim à restrição comercial. "A notícia de manutenção do embargo é muito ruim", salientou ele. A Rússia suspendeu as compras de carne do Brasil em 21 de setembro, poucos dias depois de o governo anunciar o registro de um foco de febre aftosa - o segundo do ano - no município de Careiro da Várzea, no Amazonas. Acordo fechado entre os dois governos permitiu o embarque dos lotes que já haviam sido contratados. Em novembro, pouco antes da visita do presidente Vladimir Putin ao Brasil, Moscou anunciou o fim da restrição comercial à carne de Santa Catarina.

Agencia Estado,

13 de dezembro de 2004 | 12h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.