Carnes: exportações do Brasil devem gerar US$ 5,8 bilhões em 2005

Brasília, 10 - O Brasil deve faturar US$ 5,8 bilhões com as exportações de carnes em 2004, montante 42% superior aos US$ 4,08 bilhões de 2003. Em volume, os embarques devem crescer 23% para 4,2 milhões de toneladas, contra 3,43 milhões de toneladas em 2003. A previsão foi feita hoje pelo coordenador-geral de apoio à comercialização do Ministério da Agricultura, Eliezer Lopes. A estimativa considera as exportações nos 11 primeiros meses do ano. Lopes afirmou que os resultados serão recordes e manterão o Brasil na liderança do mercado mundial de carne bovina, em termo de volume. Para o frango, o Brasil vai liberar as exportações em quantidade e faturamento. "Além da qualidade e da sanidade das carnes, da competitividade da pecuária e do marketing agressivo desenvolvido no exterior, as exportações brasileiras foram favorecidas pelos problemas sanitários ocorridos nos Estados Unidos e Canadá", explicou ele. A ocorrência de casos do mal da vaca louca na América do Norte favoreceu as vendas de carne bovina. O Brasil ampliou as vendas para a Rússia, Chile, Holanda, Egito, Itália, Alemanha, Irã, Hong Kong e Argélia. Segundo Lopes, isso ocorreu porque a Austrália e a Nova Zelândia tiveram que suprir as exportações dos Estados Unidos para o Japão e a Coréia do Sul. "Embora a nossa carne bovina não entre nesses dois países asiáticos, o deslocamento desses fornecedores nos abriu outros mercados", comentou. (segue)

Agencia Estado,

10 de dezembro de 2004 | 14h40

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.