Carrefour fará cortes em despesas gerais na França

Recém-nomeado chefe-executivo da varejista francesa, Georges Plassat afirma que empresa não conseguirá manter presença nas suas atuais áreas geográficas

Clarissa Mangueira, da Agência Estado,

18 de junho de 2012 | 11h33

PARIS - O Carrefour centrará foco em cortes de despesas gerais na França, mas não conseguirá manter presença nas suas atuais áreas geográficas, afirmou o recém-nomeado chefe-executivo da varejista francesa, Georges Plassat. Às 10h35 (de Brasília), as ações da companhia recuavam 2,24% na Bolsa de Paris.

Falando publicamente pela primeira vez desde sua nomeação, Plassat afirmou que a varejista enfrentará ventos contrários por causa da perspectiva econômica incerta e que a retomada da empresa levará tempo. Ele acrescentou que não é certo que a companhia está melhor posicionada na gestão das operações na Turquia.

Em uma referência à quantia que a companhia gasta em marketing, ele respondeu: "Vamos colocar este dinheiro em nossas lojas".

Plassat assumiu o cargo de CEO do Carrefour no mês passado com a missão de levantar a companhia. A mudança no cargo, a terceira em quatro anos, ocorre após a empresa ser atingida pela queda das vendas e aumento da competição.

Desde que assumiu como CEO do Carrefour, Plassat reorganizou o comitê executivo da companhia, criando uma divisão para administrar as atividades imobiliárias e vender uma participação de 50% na operação da companhia na Grécia. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
CarrefourFrança

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.