Carrefour nega venda de operações nos mercados emergentes

Varejista francesa rebate informação de que estaria sendo pressionada por acionistas a sair da AL e Ásia

Danielle Chaves, da Agência Estado,

07 de outubro de 2009 | 15h08

A varejista francesa Carrefour afirmou que não está vendendo suas operações nos "mercados em crescimento", negando recentes relatos da imprensa francesa. Em comunicado, o Carrefour incluiu o Brasil e a China como as prioridades do grupo.

 

A empresa "não tem o hábito de comentar sobre rumores, mas dada a recorrência deles, o Carrefour nega a venda de seus negócios em mercados em crescimento", disse a companhia no comunicado.

 

O jornal francês Le Monde publicou em seu website neste quarta-feira, 7, uma reportagem retomando a questão da pressão que o Carrefour está sofrendo por seus dois principais acionistas para vender suas operações na América do Sul e na Ásia. A informação havia sido publicada no Le Monde na semana passada. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
CarrefouroperaçõesAmérica Latina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.