Paulo Whitaker/Reuters
Paulo Whitaker/Reuters

Carrefour parte para conversão de lojas do Grupo Big, antigo Walmart

Apesar da decisão, operação ainda está sob análise do Cade; no entanto, processo de conversão deverá demorar, já que lojas estão abertas e em funcionamento

Talita Nascimento, O Estado de S.Paulo

29 de julho de 2021 | 05h00

O setor de varejo tem visto um movimento acelerado de fusões e aquisições nos mais diversos setores: de moda (com a união da Hering ao Grupo Soma, dono da Farm) aos calçados (com o retorno da MyShoes pelas mãos da Arezzo) e passando também pelo setor de alimentos (no qual o gigante francês Carrefour comprou outra empresa do “top 10” do varejo nacional, o Grupo Big, antigo Walmart).

Apesar de a operação ainda estar sob análise do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), o Carrefour já planeja a conversão das lojas de sua mais recente incorporação.

Depois de comprar um “pacote” de pontos de venda do Makro, em outro movimento de aquisição recente, o Carrefour conseguiu converter rapidamente as lojas em unidades Atacadão, sua bandeira de atacarejo. “A experiência com Makro nos deixa otimistas com o Big”, disse o presidente do grupo Carrefour no País, Noel Prioux, que está de saída do cargo.

No entanto, na visão de Roberto Müssnich, presidente do Atacadão, o processo de conversão das novas bandeiras adquiridas do Grupo Big será diferente – e, provavelmente, bem mais difícil. “As lojas do Makro estavam fechadas, as do Big, não estão. Vamos ter de trocar o pneu com o carro andando”, disse o executivo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.