Carrefour quer fortalecer operações no Brasil

O diretor executivo do Carrefour, Lars Olofsson, destacou hoje que o grupo francês tem uma nova equipe de gerenciamento no Brasil, com o objetivo de acelerar o crescimento e recuperar as operações de hipermercados no País. O executivo participou hoje de conferência para apresentação do resultado trimestral da companhia. Em julho, o Carrefour havia anunciado a troca de comando no Brasil, com o diretor superintendente Luiz Fazzio no lugar de Jean-Marc Pueyo. Fazzio assumiu o posto em 1º de agosto.

LIGIA SANCHEZ, Agencia Estado

31 de agosto de 2010 | 13h30

O atual plano de ação para melhorar o desempenho dos hipermercados inclui a identificação de lojas com desempenho insatisfatório, a adoção de melhores práticas do grupo, a transferência de lojas para a marca Atacadão, o desenvolvimento de sinergias de aquisição e o reforço da área de marketing, de acordo com comunicado da empresa. O fortalecimento da presença no Brasil inclui ainda a abertura de 56 lojas no País em 2010, sendo 12 do Atacadão, dois hipermercados, duas unidades de conveniência e 40 lojas de baixo custo.

Este ano, o Carrefour terá um encargo único de 80 milhões de euros (US$ 101 milhões), que inclui o custo de uma auditoria externa que a companhia está conduzindo na divisão brasileira, segundo o diretor financeiro do grupo, Pierre Bouchut. Com informações da Dow Jones e do comunicado distribuído pela companhia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.