Carrefour quer manter o controle das operações no Brasil

De acordo com um executivo do Conselho, a estratégia do Carrefour é ser líder em países como Brasil, China e Indonésia

Danielle Chaves, da Agência Estado,

21 de junho de 2011 | 08h09

O grupo varejista francês Carrefour afirmou que pretende manter o controle de sua unidade brasileira, que é crucial diante do fraco crescimento da companhia. Na reunião anual de acionistas realizada hoje, um representante do conselho diretor disse que o Carrefour não vai abrir mão do controle majoritário de sua divisão no Brasil.

Em meio aos receios de que o Carrefour possa vender seus negócios em mercados emergentes de grande crescimento, o executivo-chefe, Lars Olofsson, destacou durante a reunião que está comprometido com essas regiões. De acordo com o executivo, a estratégia do Carrefour é ser líder em países como Brasil, China e Indonésia.

Olofsson afirmou também que está aberto a oportunidades de crescimento nos mercados emergentes. "Eu devo estudar tudo o que acontece e isso deve ser feito para avaliar o potencial de crescimento para o Carrefour", disse.

Recentemente, fontes afirmaram que o Carrefour tem discutido com o Grupo Pão de Açúcar (Companhia Brasileira de Distribuição, ou CBD) sobre uma possível fusão de suas operações no Brasil. Olofsson disse na reunião de acionistas que não comenta "rumores de mercado". As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Carrefourcomérciovarejo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.