Casino reclama de conversa entre Pão de Açúcar e Carrefour, diz jornal

Casino controla o Pão de Açúcar conjuntamente com a família Diniz e, portanto, qualquer discussão sobre uma fusão deveria incluir a varejista francesa

Danielle Chaves, da Agência Estado,

24 de maio de 2011 | 08h47

A varejista francesa Casino Guichard Perrachon levantou objeções às discussões da concorrente Carrefour com a família Diniz sobre uma possível fusão com o Pão de Açúcar (Companhia Brasileira de Distribuição, ou CBD), segundo informações do jornal francês Le Figaro.

De acordo com a reportagem, isso é porque o Casino controla o Pão de Açúcar conjuntamente com a família Diniz e, portanto, qualquer discussão sobre uma fusão deveria incluir o Casino. O jornal citou uma carta enviada pelo executivo-chefe do Casino, Jean-Charles Naouri, para o executivo-chefe do Carrefour, Lars Olofsson.

"O Casino nunca foi informada sobre a existência das conversas, embora o acordo que nos liga ao grupo Pão de Açúcar afirme que ambas as partes devem tomar todas as decisões importantes por acordo mútuo", escreveu Naouri para Olofsson, segundo o jornal. Na carta, Naouri afirmou que o presidente da CBD, Abílio Diniz, disse ao Casino que foi contactado pelo Carrefour e que o grupo brasileiro pretende respeitar seu acordo com o Casino.

O Casino possui uma fatia de 34% na CBD e tem a opção de aumentar sua participação para 41% no próximo ano. No domingo, o semanário francês Le Journal du Dimanche afirmou que o Carrefour havia contratado o banco de investimento Lazard para abordar a família Diniz sobre a possibilidade de unir suas operações brasileiras com a CBD em troca de uma fatia no Carrefour. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Pão de AçúcarCasino

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.