CCX assina acordo com turca Yildirim para venda de US$ 450 mi em ativos

Operação de venda de dois projetos da empresa deve ser finalizada até o final de abril de 2014

Eulina Oliveira, da Agência Estado,

29 de outubro de 2013 | 19h28

SÃO PAULO - A CCX Carvão da Colômbia, do Grupo EBX do empresário Eike Batista, anunciou que sua controlada indireta CCX Colombia celebrou nesta terça-feira, 29, um memorando de entendimentos com a companhia turca Yildirim Holding A.S. para a venda de ativos. Foram estabelecidos os termos e condições para a venda dos projetos de mineração a céu aberto Cañaverales e Papayal pelo valor aproximado de US$ 50 milhões e do projeto de mineração subterrânea de San Juan, incluindo o projeto de infraestrutura logística (ferrovia e porto), por cerca de US$ 400 milhões.

Conforme comunicado distribuído ao mercado nesta noite, a Yildirim efetuará um depósito de US$ 5 milhões, a título de adiantamento, não reembolsável, como garantia de exclusividade para continuar a negociação. A transação está sujeita a condições precedentes.

Ainda segundo o informe, a CCX e a Yildirim esperam celebrar os acordos definitivos para a venda do projeto de Cañaverales e Papayal até o fim deste ano e do projeto de San Juan até o final de abril de 2014.

De acordo com a CCX, Cañaverales possui 27,3 milhões de toneladas de reservas de carvão certificadas e Papayal tem 15,6 milhões de toneladas de reservas de carvão certificadas. San Juan, por sua vez, possui 671,8 milhões de toneladas de reservas comprovadas de carvão, certificadas em maio de 2012.

A CCX afirmou ainda que concessão portuária para o desenvolvimento de um porto privado em águas profundas em Dibulla, La Guajira, foi aprovado pelo governo colombiano no último dia 21.

A companhia relatou também que terminou o período de exclusividade, definido em memorando com a Transwell Enterprises Inc., em 13 de setembro passado, "abrindo, deste modo, uma oportunidade para que a CCX negociasse seus ativos com terceiros".

Nesta terça-feira, as ações da CCX fecharam em alta de 21,24%, cotadas a R$ 1,37.

Tudo o que sabemos sobre:
eike batistaccx

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.