CDS de dívidas soberanas da Europa sobem após S&P rebaixar Japão

Rebaixamento japonês exacerbou alta do spread do custo do seguro da dívida dos países europeus

Clarissa Mangueira, da Agência Estado,

27 de janeiro de 2011 | 08h37

O custo do seguro da dívida soberana da Europa subiu nesta quinta-feira, 27, à medida que o rebaixamento do rating do Japão pela agência Standard & Poor's (S&P) exacerbou a alta do spread (prêmio) dos swaps de default de crédito (CDS) das dívidas soberanas dos países periféricos da zona do euro.

O spread dos CDS da dívida do governo da Espanha subiu 10 pontos-base, para 280 pontos-base, enquanto o CDS da dívida do governo português avançou 13 pontos-base, para 467 pontos-base. O CDS da dívida do governo da Grécia aumentou 17 pontos-base, para 280 pontos-base, e o da dívida do governo da Irlanda cresceu 8 pontos-base, para 630 pontos-base.

A Standard & Poor's rebaixou o rating da dívida soberana do Japão de AA para AA-, com perspectiva estável.

Analistas do Société Generale destacaram que a crise da dívida soberana está mostrando sinais de que está se propagando para fora da Europa.

O investidor bilionário e filantropo George Soros também fez um alerta, ontem, no Fórum Econômico Mundial, em Davos (Suíça), que a crise fiscal da zona do euro poderá eventualmente provocar a desintegração da União Europeia.

Longe das economias mais débeis da zona do euro, o spread dos CDS da dívida do governo da Bélgica avançou 11 pontos-base, para 186 pontos-base, enquanto o CDS da dívida do governo da França se aproximou da barreira fundamental dos 100 pontos-base, subindo três pontos-base, para 99 pontos-base.

O índice SovX Western Europe, que engloba 15 dívidas soberanas, aumentou 4,5 pontos-base, para 189 pontos-base. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
CDSEuropaJapãospreadprêmio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.