Cencosud pode recorrer a aumento de capital para pagar Prezunic, diz CEO

Varejista chilena também pretende utilizar um mix de fluxo de caixa e uma dívida de curto prazo para financiar a aquisição da rede de supermercados

Clarissa Mangueira, da Agência Estado,

18 de novembro de 2011 | 14h22

A gigante varejista chilena Cencosud estudará um aumento de capital de US$ 2 bilhões que os acionistas aprovaram no início deste ano para ajudar a pagar pela compra da rede de supermercados Prezunic, no Rio de Janeiro, afirmou o chefe-executivo da companhia Daniel Rodriguez, nesta sexta-feira, 18.

No início desta semana, a Cencosud fechou um acordo para comprar a Prezunic por US$ 493 milhões, aumentando em 20% o espaço das vendas no Brasil e consolidando sua posição como a quarta maior rede de supermercados na maior economia da América Latina.

Em abril, os acionistas da Cencosud aprovaram um aumento de capital de até US$ 2 bilhões, o equivalente a 13% do valor de mercado da companhia e um prazo de três anos para completá-lo.

"Durante os próximos dois anos nós vamos analisar se uma injeção de ativos é necessária" para ajudar a pagar o Prezunic, afirmou Rodriguez durante teleconferência sobre os resultados trimestrais da empresa.

A varejista também usará um mix de fluxo de caixa e "dívida de curto prazo" para financiar a aquisição, destacou o executivo.

A Cencosud pagará a compra da Prezunic em cinco parcelas anuais, com US$ 220 milhões previstos para serem pagos em janeiro, segundo Rodriguez.

Além disso, a aquisição de US$ 100 milhões da varejista chilena Johnson's anunciada recentemente pela Cencosud também deverá pesar na decisão da companhia de realizar um aumento de capital.

Cencosud, que também tem operações na Argentina, Chile, Colômbia e Peru, é a terceira maior rede varejista na América Latina, depois da Companhia Brasileira de Distribuição e do Walmart. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato