CEO da Portugal Telecom, Henrique Granadeiro, renuncia ao cargo

A Portugal Telecom não informou seu parceiro de fusão que detinha 900 milhões de euros em dívida emitida por uma holding da família do BES

REUTERS

07 de agosto de 2014 | 15h00

O presidente-executivo da Portugal Telecom, Henrique Granadeiro, renunciou ao cargo nesta quinta-feira, informou a companhia, três semanas depois de ter sido forçado a reduzir sua participação na fusão com a brasileira Oi devido a uma dívida não paga.

A Portugal Telecom não informou seu parceiro de fusão que detinha 900 milhões de euros em dívida emitida por uma holding da família do português Banco Espírito Santo (BES).

A holding não pagou a dívida no mês passado e a Portugal Telecom foi forçada a aceitar uma participação menor na nova empresa que será criada com a fusão com a Oi.

(Por Andrei Khalip)

Tudo o que sabemos sobre:
TELECOMPORTUGALTELECOMGESTAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.