CFO da VW diz que não está descartando aquisições para sempre

"Não posso me comprometer a um termo como para sempre", disse o vice-presidente financeiro da VW, Hans Dieter Poetsch

REUTERS

31 de julho de 2014 | 12h44

A montadora alemã Volkswagen não tem planos para aquisições atualmente, mas isso não significa que o maior grupo automotivo da Europa ficará sem fazer aquisições para sempre.

"Não posso me comprometer a um termo como para sempre", disse o vice-presidente financeiro da VW, Hans Dieter Poetsch, nesta quinta-feira durante uma teleconferência com analistas sobre os resultados de segundo trimestre da companhia.

A VW está focada em realizar um esforço por eficiência em sua combalida divisão de carros de passeio para impulsionar a lucratividade e aumentar as economias de custos na marca VW para 5 bilhões de euros (6,7 bilhões de dólares) ao ano a partir de 2017, disse o vice-presidente financeiro.

"Levará uma quantidade considerável de tempo para ter isso funcionando", disse Poetsch.

A VW negou no começo deste mês um relato na imprensa dizendo que a companhia buscava comprar a fabricante norte-americana de caminhões Paccar. A VW disse depois disso que não tinha aquisições na sua agenda, ao comentar sobre uma notícia separada de que estaria planejando fazer uma oferta pela Fiat Chrysler.

(Por Andreas Cremer)

Tudo o que sabemos sobre:
AUTSOVOLKSWAGENAQUISICOES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.