CGU cobra Petrobras sobre contrato com a SBM

A Controladoria-Geral da União (CGU) pediu à Petrobras "informações iniciais" sobre as providências tomadas pela empresa e os contratos firmados com a holandesa SBM Offshore, acusada de pagar US$ 139 milhões em propina para fechar contratos bilionários com a petrolífera brasileira.

LUCI RIBEIRO, Agencia Estado

17 de fevereiro de 2014 | 13h53

Depois de destaque na imprensa internacional, o caso também chegou ao Brasil na semana passada. "A CGU, diante das notícias a esse respeito na mídia internacional, já solicitou à Petrobras informações iniciais a respeito de providências eventualmente tomadas pela empresa ou em vias de o serem, bem como sobre quaisquer contratos com a SBM Offshore. Após receber e analisar esses elementos, a CGU decidirá sobre a necessidade, ou não, de outras providências", diz o órgão em nota.

A Petrobras informou na semana passada que "está tomando providências internas cabíveis" a respeito das denúncias, feitas por um ex-diretor da empresa holandesa SBM. A denúncia do ex-funcionário está sendo investigada por autoridades na Inglaterra, Holanda e nos Estados Unidos, por envolver vários países e empresas.

Tudo o que sabemos sobre:
PetrobrasdenúnciaSBMCGU

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.