Check-in não presencial vai aumentar, diz Gol

A Gol deve apresentar aumento significativo no número de check-ins não presenciais no começo desde ano, de acordo com Paulo Kakinoff, presidente da companhia. Atualmente, conforme ele, a plataforma mobile representa 48% do total, segundo dados fechados em dezembro último.

ALINE BRONZATI E LUCIANA COLLET, Agencia Estado

19 de março de 2013 | 16h21

"O porcentual de check-ins não presenciais seguramente será maior no início deste ano", destacou ele, ao palestrar em evento do setor de turismo. Conforme o presidente da Gol, esse crescimento poderá ser observado nos próximos meses.

Kakinoff destacou que a Gol está retomando a velocidade com qual investia em automação de processo, com destaque para a plataforma mobile de check-in, e que essa estratégia deve permanecer nos próximos meses. Além disso, ele acrescentou que a companhia está trabalhando para explorar melhor a configuração das suas aeronaves por meio da oferta de assentos especiais com preços adicionais mais atrativos e também está ampliando o número de assentos bloqueados.

Mais conteúdo sobre:
Golcheck-in não presencial

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.