China pede que EUA adotem medidas responsáveis após ação da S&P

Nesta segunda-feira, Standard & Poor's reduziu a perspectiva do rating dos EUA para negativa

Danielle Chaves, da Agência Estado,

19 de abril de 2011 | 10h55

A China, o maior detentor de bônus do Tesouro dos EUA, pediu que o governo norte-americano adote "medidas responsáveis" depois que a agência de classificação de risco Standard & Poor's reduziu a perspectiva do rating do país para negativa.

"Os bônus do Tesouro são um reflexo do crédito do governo dos EUA e são um importante produto de investimento para investidores institucionais domésticos e internacionais", afirmou Hong Lei, porta-voz do Ministério de Relações Exteriores chinês, em um comunicado. "Nós esperamos que o governo dos EUA adote seriamente medidas políticas para garantir os interesses dos investidores", acrescentou.

Ontem a S&P rebaixou a perspectiva do rating dos EUA de estável para negativa, dizendo que tem dúvidas sobre a capacidade do governo norte-americano de lidar com a crescente dívida e com os déficits fiscais. O governo dos EUA reagiu dizendo que a agência subestima a capacidade do país de enfrentar seus desafios.

A China é o maior detentor de bônus dos EUA e tinha US$ 929 bilhões investidos em Treasuries em novembro de 2009. No passado, Pequim levantou preocupações de que os grandes estímulos do governo norte-americano lançados para reanimar a economia do país levariam a uma dívida grande que acabaria com o valor do dólar e dos títulos detidos pela China. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
ChinaS&PEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.