China se prepara para desenvolver 1º grande campo de gás não convencional

Produção diária de gás de xisto em 29 poços em teste em Fuling totalizou 3,2 milhões de metros cúbicos

REUTERS

17 de julho de 2014 | 09h51

O governo chinês tem verificado as reservas de gás de xisto no campo Fuling da Sinopec Corp, no sudoeste do país, sinalizando o lançamento oficial do desenvolvimento comercial do primeiro grande campo desse gás não convencional da China.

O ministério dos recursos naturais apontou reservas provadas de cerca de 107 bilhões de metros cúbicos no campo de gás de xisto do município de Chongqing, disse a empresa nesta quinta-feira.

Em 30 de junho, a produção diária em 29 poços em teste em Fuling totalizou 3,2 milhões de metros cúbicos. O acumulado da produção de gás de xisto a partir desses poços atingiu 611 milhões de metros cúbicos, disse Sinopec.

"Fuling revela-se uma reserva marinha de gás de xisto de alta qualidade", disse o comunicado, acrescentando que o gás contém até 98 por cento de metano e com baixos níveis de dióxido de carbono.

A China tem se esforçado em sua tentativa de revolucionar seu setor de energia, na esteira da exploração frenética e do boom de xisto dos EUA. Estimativas indicam China pode ter as maiores reservas de gás de xisto do mundo.

(Reportagem de Judy Hua e Chen Aizhu)

Tudo o que sabemos sobre:
ENERGIACHINAGAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.