China Steel negocia participação em projeto de minério

A siderúrgica taiwanesa China Steel está nos últimos estágios de conversações para comprar uma participação no projeto de minério de ferro Roy Hill, no Estado australiano Western Australia, disse uma fonte com conhecimento do assunto. As negociações marcam o movimento mais recente de uma siderúrgica asiática para garantir acesso a um dos maiores projetos de mineração da Austrália.

AE, Agencia Estado

22 de março de 2012 | 08h50

O acordo para comprar uma fatia minoritária no projeto deverá ser assinado até o fim de março, afirmou a fonte, sem fornecer mais detalhes. A Hancock Prospecting Pty., controlada pela mulher mais rica da Austrália, Gina Rinehart, é dona do projeto Roy Hill de 9 bilhões de dólares australianos (US$ 9,4 bilhões) e planeja vender um total de 30% para grandes parceiros asiáticos que usam minério de ferro.

Em janeiro, a coreana Posco afirmou que planejava comprar uma participação de 15% no Roy Hill, por 1,779 trilhão de wons (US$ 1,6 bilhão). A japonesa Marubeni disse também que estava em negociações avançadas com a Hancock Prospecting para comprar uma fatia de 12,5% no projeto, revelou uma fonte na semana passada.

A Hancock Prospecting planeja iniciar operações no Roy Hill no fim de 2014 e produzir até 55 milhões de toneladas de minério de ferro.

O projeto está localizado na região de Pilbara, a cerca de 277 quilômetros ao sul de Port Hedland, o segundo maior porto de minério de ferro do mundo, depois do porto de São Luís, no Maranhão. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
China SteelAustrália

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.