CMPC conclui compra de terras da Fibria por R$ 615 mi

O grupo chileno CMPC anunciou nesta sexta-feira a conclusão da operação de compra de ativos florestais da brasileira Fibria no Rio Grande do Sul. O acordo foi avaliado em R$ 615 milhões, mesmo valor apresentado em setembro passado, quando a transação foi comunicada oficialmente. O pagamento da terceira parcela acertada entre as empresas, no valor de R$ 488 milhões, estava condicionada à aprovação pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

AE, Agencia Estado

28 de dezembro de 2012 | 17h13

A transação do chamado projeto Losango inclui 100 mil hectares de áreas próprias, dos quais 38 mil hectares com plantações de eucalipto. Essa área abastecerá a nova fábrica de celulose a ser construída pela CMPC Riograndense em Guaíba (RS). O projeto, avaliado em US$ 2,1 bilhões, recebeu aprovação do conselho de administração da CMPC no início deste mês. A unidade terá capacidade para produzir 1,4 milhão de toneladas anuais de celulose e deverá entrar em operação em 2015.

Tudo o que sabemos sobre:
CMPCterrasFibria

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.