CNA: manutenção do PIB depende de investimento em infra-estrutura

Brasília, 31 - Os agricultores defenderam há pouco "fortes e amplos" investimentos do governo federal em infra-estrutura e logística como forma de manter a economia do País aquecida. "Sem os investimentos necessários, o bom resultado do PIB não vai se manter no decorrer do ano", avaliou o vice-presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Gilman Viana Rodrigues. Ele fez as declarações ao comentar o crescimento de 5,7% no Produto Interno Bruto (PIB) no segundo trimestre de 2004, na comparação com igual período do ano passado. No primeiro semestre de 2004, o PIB cresceu 4,2%, mostram números divulgados na manhã de hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Viana Rodrigues comentou que o crescimento do PIB vem acompanhado do aumento das importações e que para não haver queda no saldo da balança comercial do País é preciso incrementar as exportações. Aumentar os embarques, disse, depende da abertura de novos mercados e de investimentos em infra-estrutura. Ele também comemorou o aumento de 3,1% no consumo interno nos seis primeiros meses do ano. Em agosto, considerando resultados acumulados até maio, a CNA estimou que o PIB do setor deve atingir US$ 522,39 bilhões neste ano. O PIB isolado da agricultura, segundo a CNA, deve ser de US$ 97,75 bilhões este ano, 3,1% a mais que em 2003. O da pecuária deve atingir US$ 67,29 bilhões, 6,15% a mais que no ano passado. (Fabíola Salvador)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.