Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

CNC: pedido de impugnação do leião Pepro de café é ''infantilidade''

Belo Horizonte, 25 - O presidente do Conselho Nacional do Café (CNC), Gilson Ximenes, condenou a iniciativa do Conselho dos Exportadores de Café (Cecafé), que entrou na última sexta-feira com pedido de impugnação do leilão de Prêmio Equalizador Pago ao Produtor (Pepro), previsto para a próxima quarta-feira. "Recorrer contra essa política é uma infantilidade", diz.Conforme Ximenes, os argumentos dos exportadores não fazem sentido, uma vez que a intenção do governo com os leilões é proteger "o elo mais fraco da corrente e evitar que a cafeicultura quebre". Ele defende que a realização dos leilões irá possibilitar o escoamento da produção e valorizar o mercado, uma vez que atualmente a cotação do produto em dólares "é magnífica", mas não chega a cobrir os custos de produção. "É uma medida reparadora da política cambial", acredita. O grande objetivo do Pepro, na avaliação de Ximenes é beneficiar justamente as cooperativas e os produtores, incluindo os pequenos, que são representados por estas entidades.Ele contestou também as alegações de falta de transparência dos leilões, que segundo os exportadores, não chegaram a ser discutidos pelo Conselho Deliberativo de Política Cafeeira (CDPC). "Este é um assunto que não teria de ser discutido pelo CDPC, porque não se trata de um tema relacionado ao Funcafé", acredita. O CNC não pretende contestar o pedido de impugnação junto à Conab. "Este é um assunto que deve ser tratado entre o governo e os exportadores", aponta.

Raquel Massote

15 de julho de 2007 | 12h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.