Coca-Cola investe no mercado de chimarrão da Argentina

Pela segunda vez em menos de uma década, a Coca-Cola está tentando entrar no mercado de erva-mate da Argentina. A volta ao mercado ocorreu nesta semana com o lançamento de La Vuelta (A Volta), uma marca de erva para o chimarrão, infusão consumida em 90% das residências argentinas. O mercado que La Vuelta enfrentará é disputado por 60 marcas, a maioria de empresas tradicionais da Argentina, país que produz 60% do total da erva-mate do mundo.

AE, Agencia Estado

30 de dezembro de 2010 | 08h39

O costume de beber chimarrão existe na Argentina há quatro séculos. No entanto, cresceu mais ainda com a crise econômica de 2001-2002, já que a erva-mate é muito mais barata que o café ou o chá. Cada argentino consome anualmente sete quilos de erva-mate, mas compra somente um quilo de café por ano. No vizinho Uruguai, o consumo é mais elevado, já que chega a 2,2 quilos de erva per capita por mês, volume que coloca os uruguaios no topo do ranking mundial de bebedores de chimarrão. O mate está presente em 98% dos lares uruguaios.

Ali, La Vuelta passou por sua primeira prova de fogo, quando foi lançada em setembro de 2009. Para conquistar os consumidores, há poucos meses a marca lançou uma embalagem pequena, de 100 gramas, destinada ao público que quer experimentar o produto pela primeira vez. O desembarque da Coca-Cola no mercado da erva-mate no Uruguai desatou uma corrida publicitária entre as marcas existentes. Segundo a consultoria Mindshare, desde o lançamento de La Vuelta no Uruguai as empresas investiram 60% a mais em publicidade. Em um ano, La Vuelta conquistou 2% do mercado. O plano é chegar a 5% no início de 2012. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.