Coca-Cola tem vendas abaixo do previsto e ações recuam

A Coca-Cola anunciou nesta terça-feira uma receita menor que a esperada no terceiro trimestre, atingida por declínios na receita em todos os seus negócios.

MARTINNE GELLER, REUTERS

20 de outubro de 2009 | 11h30

A notícias pressionou as ações da companhia em 2 por cento no pregão eletrônico da bolsa de Nova York.

A maior fabricante de refrigerantes do mundo informou que o lucro líquido subiu ligeiramente para 1,90 bilhão de dólares, ou 0,81 dólar por ação, contra 1,89 bilhão de dólares, ou 0,81 dólar por ação, no mesmo período um ano antes.

Excluindo encargos, a Coca-Cola lucrou 0,82 dólar por ação. Na mesma base, analistas em média previam ganho de 0,81 dólar por ação, segundo a Thomson Reuters I/B/E/S.

A receita operacional líquida caiu 4 por cento, para 8,04 bilhões de dólares, abaixo da estimativa média de analistas de 8,11 bilhões de dólares.

As vendas totais por volume subiram 2 por cento, após avançarem 4 por cento no segundo trimestre e 2 por cento no primeiro.

O crescimento da companhia nos mercados em desenvolvimento, como Índia e China, está ajudando-a a resistir a uma desaceleração nos Estados Unidos.

O volume no terceiro trimestre aumentou 7 por cento na América Latina, 6 por cento na região do Pacífico e 2 por cento na África e Eurásia.

Na Europa, o volume recuou 2 por cento, enquanto na América do Norte encolheu 4 por cento.

A rivalidade da Coca-Cola com a PepsiCo tomou nova direção neste verão, quando a segunda maior fabricante de refrigerantes do mundo informou que irá adquirir suas duas maiores engarrafadoras.

O acordo de 7,8 bilhões de dólares levou analistas a se perguntarem se a Coca-Cola pode eventualmente seguir o exemplo para eliminar uma vantagem competitiva. Desde então, o presidente-executivo da companhia, Muhtar Kent, repetidamente expressou seu compromisso com o modelo de franquia, através do qual a Coca-Cola vende bebidas apenas para engarrafadores que embalam e vendem os produtos.

A empresa informou que está a caminho de atingir 500 milhões de dólares em economias anualizadas até o final de 2011, com planos de registrar mais da metade das economias até o final de 2009.

As ações da fabricante com sede em Atlanta cediam 2 por cento, cotadas a 53,70 dólares no pregão eletrônico da bolsa de Nova York.

Tudo o que sabemos sobre:
ALIMENTOSCOCACOLARESULTS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.