Com demanda maior, GM terá 3o turno de trabalho no Brasil

A General Motors informou nestaterça-feira que implementará um terceiro turno de trabalho econtratará 600 funcionários para a principal fábrica dacompanhia no Brasil, a fim de conseguir atender a demanda domaior mercado da América Latina. O anunciou aconteceu uma semana após a montadoranorte-americana ter dispensado trabalhadores nos Estados Unidose registrado um prejuízo recorde de 39 bilhões de dólares em2007, ressaltando os desafios que enfrenta em casa. O Brasil tem sido um raro ponto alto para a GM nos últimosanos, ajudando a empresa a compensar pesadas perdas nos EUA. A GM voltou a ter lucro no Brasil em 2006 após oito anos deperdas, beneficiando-se da recuperação econômica que ajudou aimpulsionar a indústria automobilística. Para acompanhar a forte demanda, a GM informou queaumentará sua fábrica de São Caetano do Sul, na Grande SãoPaulo, para produzir 50 mil veículos a mais por ano. "Os novos funcionários serão preparados para a criação deum terceiro turno de trabalho, que entrará em vigor ainda nesteprimeiro semestre", informou a empresa em comunicado. (Reportagem de Todd Benson)

REUTERS

19 de fevereiro de 2008 | 17h42

Tudo o que sabemos sobre:
AUTOSGMTURNO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.