USP Imagens
USP Imagens

Banrisul prevê carteira de crédito maior em 2022 com foco no mercado imobiliário

O banco estima expansão na carteira de crédito imobiliário, que alcançou R$ 4 bilhões, ao considerar as operações realizadas até setembro de 2021

Cynthia Decloedt, O Estado de S.Paulo

09 de dezembro de 2021 | 18h22

Encerrado o ciclo de aperto monetário promovido pelo Banco Central e normalizadas as margens financeiras, o Banrisul espera ver sua carteira de crédito deslanchar, em 2022. Na perspectiva do banco, a partir daí o ritmo deve ser mais acelerado que o crescimento de R$ 2,5 bilhões, ou 6,7%, observado nos 12 meses encerrados em setembro deste ano, quando a carteira de crédito alcançou R$ 38,7 bilhões.

Nesta quinta-feira (9), durante o primeiro BanriDay, evento para apresentação de diretrizes do banco ao mercado, o presidente do Banrisul, Cláudio Coutinho, afirmou que o primeiro semestre foi mais desafiador do que o esperado, fazendo com que o banco adotasse uma gestão cautelosa, dada a incerteza em relação à reabertura da economia.

"À medida que os esforços de vacinação se ampliaram e o cenário de normalização do ambiente de negócios ficou mais próximo, nos posicionamos novamente para uma abordagem mais dinâmica na oferta e originação de crédito, tendência que deve permanecer nos próximos trimestres", disse Coutinho.

O Banrisul estima expansão na carteira de crédito imobiliário, que alcançou R$ 4 bilhões, ao considerar as operações realizadas até setembro de 2021. O banco vai criar um time específico com foco em facilitar a contratação dessa modalidade.

O banco apontou também para a carteira do agronegócio. "Nossa participação no mercado de crédito rural no Rio Grande do Sul, que era de 8,04% em setembro de 2020, passou para 9,92% no mesmo período de 2021", avalia o diretor de Crédito do Banrisul, Osvaldo Lobo Pires. No agronegócio, a carteira de crédito atingiu R$ 4,46 bilhões até setembro de 2021.

O Banrisul fechou os nove primeiros meses do ano com lucro líquido de R$ 732 milhões, um aumento de 47,9% frente ao mesmo período de 2020.

Sustentável

Outros anúncios feitos foram a implementação de uma assistente virtual proprietária e o lançamento da Agenda Estratégica de Sustentabilidade, que prevê o banco abastecido por energia 100% renovável na próxima década. Coutinho revelou a ambição do Banrisul de ser o maior financiador de equipamentos ligados às energias renováveis no Rio Grande do Sul. Desde 2012, o banco oferece linhas de crédito para o financiamento de implementos para captação e geração de energia solar e eólica. De 2020 até o momento, apenas na linha CDC Sustentabilidade, o Banrisul já concedeu R$ 290 milhões em crédito, atingindo mais de 7 mil operações.

Para o ano que vem está também previsto o lançamento do Projeto de Energia Renovável, que prevê a migração das unidades consumidoras de energia elétrica do Banrisul para o uso de fonte 100% renovável.

O Banrisul também deve abrir sua primeira agência exclusiva para o público Afinidade, em Porto Alegre, e a implantação de uma assistente virtual inteligente, para qualificar o atendimento aos 4 milhões de clientes. A instituição apontou ainda desejo de ampliar presença junto ao segmento de alta renda, por meio da oferta de produtos e serviços personalizados no ano que vem. Durante o evento, também foi apresentada a BanriFast, uma pulseira de pagamentos por aproximação, que utiliza a tecnologia contactless e dispensa o uso de senhas para transações de até R$ 200,00.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.