Com prêmio maior, leilão PEP de arroz negocia 85% da oferta

Porto Alegre, 27 - Depois que a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) aumentou o valor do Prêmio de Escoamento de Produto (PEP) para arroz da safra 2006/07, melhorou a demanda pelo mecanismo. Em leilão de PEP realizado hoje, foram negociadas 85% das 35 mil toneladas em oferta. No leilão anterior, dia 13 de junho, apenas 21% da oferta tinham sido negociados. O prêmio subiu de R$ 100,00 para R$ 117,00 por tonelada.Este foi o quinto pregão de PEP para arroz do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Do produto gaúcho, foram negociadas 25 das 30 mil toneladas disponíveis. No arroz catarinense, a demanda foi de 100% das 5 mil toneladas em oferta.O diretor comercial do Instituto Rio-Grandense do Arroz (irga), Rubens Silveira, defendeu o aumento do prêmio, lembrando que quando o mecanismo começou a ser adotado o dólar valia R$ 2,02, mas depois disso a moeda norte-americana perdeu mais valor ante o real. O dirigente disse que o setor irá solicitar mais dois leilões de PEP.Até agora, os leilões de PEP negociaram 107.500 toneladas do Rio Grande do Sul e 17.500 toneladas de Santa Catarina. Não há novas operações de PEP previstas. No leilão de hoje, o adquirente do prêmio precisa comprovar o escoamento do arroz beneficiado para qualquer localidade, exceto os Estados do Sul, Sudeste, Nordeste, Centro-oeste, Tocantins, Rondônia, Argentina, Uruguai, Paraguai e Suriname.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.