Com queda do preço do minério de ferro, MMX paralisa produção em MG e dá férias coletivas

Mineradora MMX, de Eike Batista, irá paralisar a produção na unidade de Serra Azul, em Minas Gerais

Marcelle Gutierrez , Agência Estado

20 de agosto de 2014 | 14h42

SÃO PAULO - A MMX Mineração e Metálicos, do Grupo EBX, do empresário Eike Batista, informou que a controlada MMX Sudeste Mineração, unidade industrial produtora de minério de ferro na região de Serra Azul, em Minas Gerais, concederá férias coletivas aos funcionários da operação.

As férias coletivas começam na primeira semana de setembro e terão prazo de 30 dias. Segundo fato relevante da empresa, os setores responsáveis pela manutenção e conservação da Unidade Serra Azul, além do quadro administrativo, permanecem em atividade regular.

De acordo com a MMX, a concessão de férias coletivas ocorre com a paralisação temporária das atividades produtivas, em decorrência da retração dos preços do minério de ferro no mercado internacional e em função das restrições operacionais do órgão ambiental do Estado de Minas Gerais, que foram impostas até que se definam as áreas de proteção de determinadas cavidades existentes em alguns setores de lavra.

Durante as férias coletivas dos funcionários, a MMX informa que terá como foco a redução de custos, otimização dos recursos e modernização das instalações.

A empresa informou ainda que revisará seu atual plano de negócios, com o objetivo de priorizar as iniciativas geradoras de caixa, levando em conta a conjuntura de mercado, as necessidades de caixa de curto e médio prazos e a perspectiva econômico financeira do modelo de negócios.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.