Comissão dos EUA processa empresas por manipulação de futuros do petróleo

Comissão entrou com a ação contra a norte-americana Parnon Energy Inc., a britânica Arcadia Petroleum, a suíça Arcadia Energy, o australiano James T. Dyer e o americano Nicholas J. Wildgoose

Clarissa Mangueira, da Agência Estado,

24 de maio de 2011 | 16h24

A Comissão de Negócios com Futuros de Commodities (CFTC, em inglês) abriu nesta terça-feira, 23, uma ação civil de execução contra três empresas e dois indivíduos, alegando que eles manipularam os preços de contratos futuros do petróleo, obtendo mais de US$ 50 milhões em lucros ilegais.

A comissão entrou com a ação no Tribunal do Distrito de Nova York contra a norte-americana Parnon Energy Inc., a britânica Arcadia Petroleum, a suíça Arcadia Energy, bem como contra o australiano James T. Dyer e o americano Nicholas J. Wildgoose.

De acordo com a ação, os acusados negociaram supostamente contratos futuros e outros contratos que foram precificados abaixo do preço do petróleo leve West Texas Intermediate (WTI), que é entregue para usuários comerciais em Cushing, Oklahoma (EUA), um importante ponto de entrega do petróleo bruto. O preço do petróleo WTI é uma referência global para os preços de petróleo bruto, e a oferta do WTI em Cushing é um importante condutor do preço desse tipo de petróleo, afirmou a CFTC.

A comissão alega que os acusados conduziram um ciclo de manipulação, levando o preço do WTI a alcançar máximas artificiais e, em seguida, recuar, para obter lucros ilegais. As ações teriam ocorrido entre janeiro e abril de 2008. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.