Comunidades terapêuticas poderão receber recursos do governo

Para permitir repasse de recursos para instituições, a presidente criou grupo de trabalho que deve revisar resolução da Anvisa, que trata das normas de casas de tratamento

Tânia Monteiro, da Agência Estado,

22 de junho de 2011 | 20h23

O governo vai financiar o tratamento de dependentes de drogas em entidades de comunidades terapêuticas, o que não é permitido hoje pela legislação. Para permitir o repasse de recursos para estas instituições, a maioria delas ligadas a diversas igrejas, a presidente Dilma Rousseff criou um grupo de trabalho a fim de revisar resolução da Anvisa que trata das normas de funcionamento destas casas de tratamento para dependentes químicos.

A informação foi dada pela secretária nacional de Políticas sobre Drogas, Paulina Duarte, que esclareceu que estas comunidades são consideradas importantes pontos de apoio para tratamento da população. Paulina Duarte salientou que a presidente Dilma reconhece a importância de "uma ampla rede de apoio à rede pública de saúde e assistência social, no tratamento e reinserção social dos dependentes químicos".

Segundo Paulina Duarte, "como é uma resolução de 2002, deve ser revista para que possa atender essa nova perspectiva de acolhimento das comunidades terapêuticas como rede de apoio à rede pública de tratamento". Paulina Duarte explicou ainda que "muitas das comunidades atendem plenamente às exigências da resolução, mas outras têm dificuldades, especialmente no que se refere à infraestrutura e equipe técnica". Por isso, prosseguiu, "a decisão da presidente de colocar essa resolução em revisão é para acolher todas as comunidades".

Tudo o que sabemos sobre:
casastratamentoquimicodilma

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.