Conab estima safra de café 08/09 do Brasil em até 44,2 mi sacas

A Companhia Nacional de Abastecimento(Conab) estimou a safra 2008/09 de café do Brasil em umintervalo de 41,3 milhões a 44,2 milhões de sacas (60 kg),contra 33,7 milhões de sacas na temporada anterior. A elevação significativa de uma safra para a outra ocorreporque a temporada 2008/09 será de alta no ciclo bienal deprodução do café. "O bom resultado se deve à bienualidade positiva dacultura", informou a Conab num comunicado na terça-feira. A estimativa da estatal, a primeira para a safra de café2008/09 do Brasil, é inferior à maioria das previsões domercado. Na segunda-feira, a Associação Brasileira da Indústria deCafé (Abic) anunciou que esperava uma safra entre 46 milhões e48 milhões de sacas. No segundo semestre de 2007, as principais regiõesprodutoras do Brasil tiveram uma estiagem de cerca de trêsmeses, o que atrasou e prejudicou as floradas, podendo terimpacto na safra 2008/09. Mas alguns traders do mercado estimavam uma safra em tornode 50 milhões de sacas mesmo após essa estiagem -- as previsõesdo governo normalmente são inferiores às do mercado. A safra de café arábica foi prevista em um intervalo de31,5 a 33,7 milhões de sacas, enquanto a produção de caférobusta, de 9,8 a 10,5 milhões de sacas. Já as exportações de café em 2008 foram projetadas em 28,5milhões de sacas, sendo 25 milhões de sacas de café verde e 3,4milhões de café solúvel. Em 2007/08, o Brasil, maior produtor mundial de café,produziu 23,5 milhões de sacas de café arábica e 10,3 milhõesde sacas de robusta. A primeira pesquisa para a nova temporada estimou uma áreaem produção de 2,13 milhões de hectares, o que representa 92,6por cento da área total cultivada de 2,30 milhões hectares.Segundo a Conab, houve um crescimento de 1,68 por cento na áreaem relação à safra anterior. O levantamento foi realizado em campo, no período de 3 a 18de dezembro, nos principais Estados produtores. Foram aplicadoscerca de 2.750 questionários junto a produtores, cooperativas erepresentantes de órgãos públicos e privados. (Por Ray Colitt)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.