Conab: preço de fertilizante sobe 19,3% entre novembro e maio

Ribeirão Preto, 16 - Os preços dos fertilizantes utilizados nas lavouras brasileiras subiram 19,3% entre novembro de 2006 e maio deste ano, em comparação com o período de maio a novembro de 2006, de acordo com levantamento feito pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) em sete Estados. Os dois maiores produtores nacionais de grãos, Mato Grosso e Paraná, também lideraram na alta dos preços dos fertilizantes, com reajustes de, respectivamente, 17,89% e 23,52%. No acumulado de maio do ano passado a maio de 2007, o aumento no preço de fertilizante no Brasil foi de 21,82%, o que aponta para uma pressão maior nos reajustes a partir do final de 2006.Para o consultor André Pessôa, presidente da Agroconsult, o aumento nos preços dos fertilizantes é fruto da alta demanda no mercado internacional, com procura aquecida na China, Estados Unidos e Índia, e ainda de problemas na oferta, principalmente na área de fosfatados. "Há uma lentidão no aumento da capacidade de produção mundial, já que as plantas de produção e a abertura de minas são projetos grandes e demoram para ser viabilizados", disse Pessôa. "Já a demanda cresce muito mais rápido", completou.Ainda de acordo com o consultor, as lavouras de milho de verão no Brasil sofrerão o maior impacto com os aumentos no custo de produção, já que o preço do grão ao produtor não teve um reajuste satisfatório. "Já os preços da soja estão muito bons e os do algodão começaram uma recuperação e devem melhorar mais até a época do plantio", disse Pessôa.Ainda de acordo com o levantamento da Conab, os preços das sementes subiram, em média, 5,54% entre novembro e maio deste ano se comparados com o período de maio a novembro de 2006. Os reajustes maiores foram no Maranhão (18,76%), Rio Grande do Sul (14,88%) e Minas Gerais (13,63%). Entre os agroquímicos, o aumento praticamente se concentrou, nos períodos avaliados, nos inseticidas que, de acordo com a companhia, tiveram reajustes de 4,92%. Já os fungicidas tiveram um pequeno aumento de 0,37% e os herbicidas caíram 1,87% nos mesmos períodos.A Conab informou que a pesquisa com a variação dos preços dos insumos agrícolas entre janeiro e julho deste ano, bem como a comparação com o período anterior, será divulgada em agosto.

Gustavo Porto

16 de julho de 2007 | 13h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.