Confiança do consumidor americano recua em fevereiro

Venda imóveis tem forte queda em janeiro, de 7,2%

Danielle Chaves e Marcílio Souza, da Agência Estado,

26 de fevereiro de 2010 | 12h35

O índice de sentimento do consumidor dos EUA, publicado pela Reuters e Universidade de Michigan, caiu de 74,4 em janeiro para 73,6 em fevereiro. A previsão de analistas era de queda para 73,7. O índice das condições atuais passou de 81,1 em janeiro para 81,8 em fevereiro, enquanto o de expectativas recuou de 70,1 para 68,4.

As previsões para a inflação em 12 meses caíram de 2,8% em janeiro para 2,7% em fevereiro e, em cinco anos, passaram de 2,9% para 2,7%.

 

Setor imobiliário em queda

 

Dados divulgados hoje também mostram que as vendas de imóveis residenciais usados caíram 7,2% nos EUA em janeiro na comparação com dezembro, para uma taxa anual de 5,05 milhões, informou a Associação Nacional dos Corretores de Imóveis (NAR, na sigla em inglês). Economistas consultados pela Dow Jones previam aumento de 0,9% das vendas, para a taxa de 5,5 milhões.

Na comparação com janeiro do ano passado, as vendas de imóveis usados aumentaram 11,5%. Nesta semana, o governo havia anunciado que as vendas de casas novas despencaram 11,2% no mês passado ante dezembro.

O desempenho das vendas de imóveis usados registrado em dezembro ante novembro, por sua vez, foi revisado do recuo de 16,7% divulgado originalmente para declínio de 16,2%, para a taxa de 5,44 milhões.

Os estoques de casas usadas diminuíram 0,5% ao final do mês, para 3,27 milhões de unidades disponíveis. Isso representa uma oferta de 7,8 meses ao ritmo de vendas atual, ante 7,2 meses de dezembro.

A mediana dos preços dos imóveis usados foi de US$ 164,7 mil em janeiro, o mesmo nível de janeiro do ano passado. As informações são da Dow Jones. (Marcílio Souza) 

As informações são da Dow Jones.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.