Confiança do consumidor nos EUA sobe a 50,2 em outubro

No que diz respeito ao emprego, no entanto, apenas 3,5% dos entrevistados em outubro disseram haver 'oferta ampla' de emprego

Danielle Chaves, da Agência Estado,

26 de outubro de 2010 | 12h23

O índice de confiança do consumidor norte-americano medido pelo Conference Board subiu para 50,2 em outubro, mas permaneceu em níveis historicamente baixos. O dado de setembro foi revisado para 48,6, dos originais 48,5. A previsão dos economistas era de que o índice subiria para 50 em outubro.

O índice de situação presente, que mostra a avaliação dos consumidores em relação às atuais condições econômicas, subiu para 23,9 em outubro, de 23,3 em setembro, originalmente calculado em 23,1. O índice de expectativa dos consumidores para os próximos seis meses aumentou para 67,8 em outubro, de 65,5 em setembro, originalmente informado como 65,4.

No que diz respeito ao emprego, apenas 3,5% dos entrevistados em outubro disseram haver "oferta ampla" de emprego, abaixo de 3,8% em setembro, enquanto 46,1% consideraram "difícil" conseguir um emprego, mesmo nível verificado em setembro.

O porcentual de consumidores esperando mais emprego nos próximos meses caiu para 14,1% em outubro, de 14,5% em setembro, enquanto os consumidores esperando por oferta menor de emprego diminuiu para 22,0%, de 22,6%.

A pesquisa mostrou também que 9,1% dos consumidores esperam que sua renda aumente nos próximos seis meses, enquanto 15,0% preveem corte na renda.

As informações são da Dow Jones. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.