Confiança do consumidor nos EUA sobe a 64,5 em dezembro

Número veio maior do que o esperado; porcentual de consumidores que disseram que as condições de negócios são 'boas' aumentou para 16,6%

Clarissa Mangueira, da Agência Estado,

27 de dezembro de 2011 | 13h22

O índice de confiança do consumidor norte-americano medido pelo Conference Board subiu para 64,5 em dezembro, de 55,2 em novembro. A previsão dos economistas era de que o índice aumentaria para 60.

O índice de situação presente avançou para 46,7 em dezembro, de 38,3 em novembro. O índice de expectativa subiu para 76,4 em dezembro, de 66,4 em novembro.

A avaliação dos consumidores sobre as atuais condições melhoraram em dezembro. O porcentual de consumidores que disseram que as condições de negócios são "boas" aumentou para 16,6%, de 13,9%, enquanto aqueles que disseram que as condições são "ruins" declinou para 33,9%, de 38%.

No que diz respeito ao emprego, o porcentual dos entrevistados que disseram haver "oferta ampla" de emprego subiu para 6,7% em dezembro, de 5,6% novembro, enquanto o dos que consideraram "difícil" conseguir um emprego declinou para 41,8%, de 43,0%.

O porcentual de consumidores esperando uma melhora das condições de negócios nos próximos seis meses aumentou para 16,7% em setembro, de 13,7% em agosto, enquanto o dos consumidores esperando uma piora diminuiu para 13,4%, de 16,1%.

A pesquisa mostrou também que o número de entrevistados que esperam um aumento da oferta de emprego subiu para 13,3% em dezembro, de 12,4% em novembro, enquanto o dos que preveem uma queda no número de vagas declinou para 20,2%, de 23,8%.

O porcentual de consumidores que esperam que sua renda aumente nos próximos seis meses subiu para 17,1%, de 14,1%. As informações são da Dow Jones. 

Tudo o que sabemos sobre:
confiançaEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.