Confronto deixa 25 feridos em fábrica da Tata Steel

Um confronto entre funcionários terceirizados e seguranças numa fábrica da siderúrgica indiana Tata Steel deixou cerca de 25 feridos em Jamshedpur, no leste da Índia. Cinco dos feridos, incluindo um repórter fotográfico, ficaram feridos quando a equipe de segurança disparou balas de borracha contra os manifestantes, segundo um porta-voz da empresa.

AE, Agencia Estado

24 de dezembro de 2012 | 13h57

Os manifestantes também destruíram carros, queimaram algumas motocicletas e quebraram os portões da fábrica, informou a Tata Steel em comunicado. A companhia não informou as razões do confronto, mas o porta-voz disse que não se trata de disputas salariais ou demissões. "Ainda estamos tentando descobrir porque isso aconteceu", disse o porta-voz, acrescentando que a polícia está no local.

Segundo um porta-voz do Sindicato dos Trabalhadores da Tata Steel, Shahnawaz Alam, não quis comentar porque os trabalhadores envolvidos no confronto eram terceirizados e não são sindicalizados.

Algumas outras grandes companhias indianas também enfrentaram violentos conflitos com trabalhadores neste ano. A maior fabricante de carros do país, Maruti Suzuki India, foi uma das empresas mais atingidas e chegou a suspender suas operações numa fábrica no norte da Índia por cerca de um mês após um gerente sênior ser morto e partes da fábrica serem destruídas num violento protesto realizado no dia 18 de julho por alguns trabalhadores. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
ÍndiaTata Steelconflito

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.