Congresso e Casa Branca se contradizem sobre negociações do orçamento

Assessor da bancada democrata disse que Obama e o presidente da Câmara estão próximos de uma 'grande barganha'; porta-voz da Casa Branca, Jay Carney, negou informação

Renato Martins, da Agência Estado,

21 de julho de 2011 | 15h03

Assessores do Congresso dos EUA e da Casa Branca deram informes contraditórios sobre as conversações em torno do Orçamento. Um assessor da bancada democrata disse que o presidente Barack Obama e o presidente da Câmara, John Boehner, estão próximos de uma "grande barganha" que incluiria medidas para uma redução de US$ 3 trilhões no déficit do governo em dez anos; já o porta-voz da Casa Branca, Jay Carney, negou esse informe, assim como o porta-voz do próprio Boehner (Partido Republicano/Ohio).

Segundo o assessor da bancada do Partido Democrata, as lideranças dos dois partidos foram informadas de que o acordo sendo costurado seria "uma grande barganha, sem aumento da receita" (do governo). O mercado de ações reagiu acelerando sua alta, mas Carney afirmou em seguida que "não há acordo. Não estamos próximos de um acordo. O fato é que não há progressos a relatar". As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
euanegociaçõesorçamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.