Conselho da Braskem aprova joint venture com Idesa

O Conselho de Administração da Braskem aprovou hoje a constituição de uma joint venture com a mexicana Idesa para desenvolvimento e implementação de um complexo petroquímico no México. Os investimentos são estimados em US$ 2,5 bilhões.

EQUIPE AE, Agencia Estado

18 de fevereiro de 2010 | 20h41

O complexo deverá ser composto de uma unidade de produção de etileno, com capacidade de 1 milhão de toneladas por ano, e três unidades de produção de polietileno - a matéria-prima para a fabricação de produtos plásticos. O grupo brasileiro será majoritário na joint venture com a Idesa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.