Conselho da Petrobrás busca detalhamentos, diz Mantega

Em entrevista nesta segunda-feira, ministro da Fazenda minimizou dificuldades do Conselho em aprovar plano quinquenal de investimentos da companhia

Leonencio Nossa, da Agência Estado,

20 de junho de 2011 | 14h16

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, minimizou a dificuldade do Conselho de Administração da Petrobrás em aprovar o plano quinquenal de investimentos. Em entrevista no Planalto, Mantega disse que o plano do ano passado não foi divulgado antes de julho. "Não há pontos divergentes. Você tem de fazer ajustes no cronograma, procurar reduzir custos e aperfeiçoar o plano. Dizem que há uma anormalidade, mas o processo é normal. O Conselho de Administração está buscando detalhamentos", afirmou.

Em entrevista, nesta segunda-feira, 20, Mantega evitou comentar a pressão da base aliada para a liberação de emendas parlamentares. "Essa é uma questão que está sendo tratada pela ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvatti. Neste momento, não há novidades na questão das emendas", disse.

O ministro também comentou a criação de um grupo de inteligência no âmbito do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio para investigar a área de importação. Segundo ele, o objetivo desse grupo é melhorar a defesa dos produtos brasileiros. "Não podemos permitir que se cometam fraudes, superfaturamento e dumping. A tendência é de que as importações aumentem e temos de nos preparar para nos defender", declarou.

Tudo o que sabemos sobre:
mantegapetrobrásplanoinvestimentos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.