Conselho da Vale deve confirmar entrada em Belo Monte

A Vale deverá confirmar nesta quinta-feira, em reunião do seu conselho de administração, sua entrada como sócia no projeto da hidrelétrica de Belo Monte, informou uma fonte do consórcio Norte Energia, responsável pela usina.

REUTERS

28 de abril de 2011 | 13h26

Procurada, a assessoria de imprensa da Vale confirmou apenas que haverá uma reunião do conselho, mas não divulgou o que será discutido.

A Vale deverá ficar com os 9 por cento da energia produzida e da participação no consórcio que pertencia ao grupo Bertin.

Se for confirmada a participação, a Vale será sócia de Belo Monte na condição de autoprodutora, o que significa que ela terá de consumir sua cota de energia em suas próprias instalações.

Segundo a fonte, que preferiu não se identificar, a entrada da Vale melhora a qualidade do rating do consórcio, o que facilitará acesso ao crédito do BNDES.

A usina, que será instalada no rio Xingu, no Pará, terá potência de 11,2 mil megawatts, o que fará dela a terceira maior do mundo, atrás de Itaipu (divisa do Brasil com Paraguai) e Três Gargantas (China).

A Reuters informou em 19 de abril que a Vale estava próxima de entrar como sócia no projeto.

(Por Leonardo Goy)

Tudo o que sabemos sobre:
ENERGIACONSELHOVALE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.